Justiça aceita denúncia contra técnicos em enfermagem acusados de cobrar para garantir cirurgias em hospital do AP | Amapá

Escrito por em abril 16, 2018

[ad_1]

De acordo com o despacho do magistrado, o técnico em enfermagem do quadro efetivo vai responder por corrupção passiva, com previsão de reclusão de dois a oito anos e multa; assédio moral, que prevê pena de um a dois anos de prisão; e crime de concussão, que é receber vantagem indevida, em razão de função pública, podendo chegar a 8 anos de prisão.

Já a mulher, que prestava serviço terceirizado ao governo, vai responder pelo crime de corrupção passiva.

Segundo a denúncia, o técnico do HE tinha a ajuda da colega. Ele pediu à paciente R$ 1,2 mil pelo agendamento, para garantir o nome na lista. Diante da negação, o técnico insistiu, baixando o valor para R$ 800 e o restante, R$ 400, ela poderia quitar mantendo relação sexual com ele.

A usuária, que estava internada desde o dia 4 de fevereiro na unidade de saúde, denunciou o caso à direção do hospital, que acompanhou a vítima até a 6ª Delegacia da Polícia Civil. Ela apresentou gravações telefônicas e conversas mantidas pelo WhatsApp.

Na época, o delegado que acompanhou o caso, Leonardo Brito, informou existem várias suspeitas contra o técnico em enfermagem, mas as vítimas não apresentavam provas.

[ad_2]

Fonte da Notícia


Ao Vivo

Rádio Alvorada

Current track
TITLE
ARTIST